Fashion Stamp - Moda para os jovens
   SlidingYoutubeGallery Exception:
Expected response code 200, got 410 GDataNoLongerAvailableExceptionNo longer available

CEBELO, CABELEIRA, CABELUDA, DESCABELADA

Por: Carol Carvalho
 
 

Cabelos, cabelos e mais cabelos… Por mais que nós mulheres desejemos o melhor cabelo do mundo, sempre encontraremos um defeito e um novo produto para solucioná-lo, o grande problema é sabermos qual cabelo é realmente o nosso e qual produto vai amenizar de verdade a nossa queixa.

Depois de uma super edição do Fashion Stamp que foi ao ar no E! na semana passada falando sobre cuidados com o cabelo, nós aprendemos que os principais tipos que existem por ai são: OS OLEOSOS, OS TINGIDOS e OS MISTOS e que cada um deles exige cuidados especiais para nos deixar com cara de celebridade a qualquer hora do dia. Por isso, no nosso post de hoje vamos dar algumas dicas super ótimas de quais produtos podemos escolher para cuidar desses diferentes tipos de cabelo em casa e arrasarmos fio a fio por ai!

Em todo o nosso corpo existem glândulas sebáceas que liberam o suor. E elas estão mais concentradas na cabeça. Quem tem pele oleosa, também costuma ter cabelos oleosos, por isso já comece a se observar para garantir que esse é o seu tipo de cabelo.

Alimentos gordurosos e a falta de cuidados com a saúde também contam muito para agravar essa característica, até porque uma das causas da oleosidade pode ser alteração hormonal e estresse.

COMO MELHORAR?

Para melhorar a situação, é preciso usar o produto certo para esse tipo de cabelo. “Se mexer muitos nos fios, fizer rabos de cavalo e colocar acessórios o tempo todo, o cabelo ficará mais oleoso. É melhor deixá-los soltos”, aconselha Paulo Schettini, cabeleireiro do MG Hair Design.

Mas nada esta perdido! Existem tratamentos simples que podem ajudar muito na diminuição da oleosidade, como não esfregar muito o xampu de sua preferência no couro cabeludo, porque esse hábito deixa o cabelo ainda mais oleoso, ou usar argila, mas não a argila de artesanato, e sim aquelas coloridas e próprias para tratamento de pele e cabelo. Elas podem ser compradas em lojas de produtos naturais e de beleza. A argila é um tratamento barato e prático porque retira toxinas e coloca nutrientes nos cabelos. O segredo é diluir bastante a argila em água para que a mistura fique bem ralinha. Passe a mistura na cabeça com ajuda de um pincel, como se fosse retocar a coloração da raiz, e deixe por dez minutos. Em seguida, lave o cabelo normalmente, retirando tudo. Repita esse processo uma ou duas vezes por semana.

Essas são dicas básicas, mas lembre sempre de se observar e escolher um xampu de tratamento da raiz até as pontas, de preferência com quebra de gordura.

Cabelos com coloração, como os da Grazi Massafera, geralmente são os mais fragilizados. Isso porque, muitas vezes o processo químico é muito forte e altera a qualidade do fio, deixando-o poroso e totalmente sem brilho, assim o cabelo perde a maciez e a maleabilidade.

O segredo é sempre hidratá-lo após uma coloração. E, se seu fio estiver extremamente danificado, troque o condicionador por uma máscara. Isso recupera a vitalidade das mechas mais rapidamente e faz com que você abandone a idéia de que cabelo tingido só pode ser bonito se tratado no salão de beleza.

Aqui vão as dicas para diferentes tons:

Pretos e castanhos
Problema: Pontas acabadas
Os cabelos tingidos tendem a ficar mais secos por causa de todo o processo químico e pedem hidratação reforçada. Nem sempre a oleosidade natural, produzida no couro cabeludo, é suficiente para hidratar todo o comprimento ou chegar às pontas, que mais sofrem com isso. Em pouco tempo, elas ficam quebradiças e duplas.

Solução: Corte + Powerdose de silicone
Não tem como fugir: se as pontas estão muito comprometidas, a única solução é passar a tesoura. “Se cortarmos um ou dois centímetros, já é o suficiente para eliminar as partes danificadas e deixar o cabelo mais uniforme. Sem contar que o corte periódico, pelo menos uma vez a cada mês, também ajuda a fortificar a fibra”, comenta o cabeleireiro Edson Risco, do salão Neandro.com. E, nas pontas novas, exagere nos finalizadores com silicone.

Loiros
Problema: Eles Pedem Água
Os cabelos coloridos com tons muito claros, como os loiros, ficam super-ressecados. “Isso acontece porque a concentração do oxidante, usada para destruir os pigmentos naturais é alta e agride a fibra capilar”, explica Edson. Também ficam sem brilho e perdem a maleabilidade.

Solução: Queratinização
Esse tratamento é um coquetel rico em queratina, que fortalece e hidrata o fio de cabelo. Outra vantagem é que atua só nas fissuras, onde falta a proteína. Para deixá-los flexíveis, é preciso intercalar as sessões de nanoqueratinização com as de hidratação úmida. Depois desse processo todo, a manutenção pode ser feita em casa. Invista num produto de qualidade, enriquecido com manteigas ultra-hidratantes, como a de karité, e aplique a cada quinze dias.

Vermelhos
Problema: Cor Zero

Os ruivos e acobreados sofrem com a perda da coloração, onde os fios desbotam porque os pigmentos vermelhos não têm boa fixação e são muito voláteis”
Solução: Banho Tonalizante + Ampolas de Fixação de cor
Os tonalizantes não têm amônia e quase não agridem a integridade do fio. Assim, combinados com ampolas de fixação de brilho, ajudam a reavivar a cor e a dar brilho. Mas é um processo para ser feito no salão. O profissional vai avaliar o tom e a ampola ideais para os seus fios.

Cabelo misto, como o próprio nome diz, é aquele que tem a raiz oleosa e as pontas secas, mas como tratá-los? Segundo alguns cabelereiros há duas formas de cuidar de cabelos mistos: O primeiro cuidado começa com a lavagem com shampoo de limpeza profunda. Esse tipo de produto faz com que  a oleosidade seja combatida desde o couro cabeludo. Já para as pontas, que são secas o mais indicado para uma hidratação profunda são ampolas. A hidratação com  creme deixam esse tipo de cabelo muito pesado.

Outra dica é usar shampoo e condicionador indicado para esse tipo de cabelo. O condicionador deve ser aplicado somente nas pontas e em quantidades econômicas. Essa segunda dica é a mais indicada para o cotidiano, enquanto que a primeira, em relação ao shampoo anti-resídui, deve ser usado uma vez por semana, enquanto que a ampola de hidratação, a cada 15 dias.

Outras dicas simples que garantem diminuir a oleosidade são: não lavar os cabelos com água muito quente, prefira a água morna e fria e evite pentear o cabelo com muita força, já que, tanto a água quene, como a fricção do couro cabeludo com o pente e a escova, estimula as glândulas sebáceas a produzir oleosidade.

Agora é isso, as dicas estão ai, basta vocês seguirem o manual e sairem por ai com os cabelos mais lindos do mundo!!!!


 

Veja Também