Fashion Stamp - Moda para os jovens
   SlidingYoutubeGallery Exception:
Expected response code 200, got 410 GDataNoLongerAvailableExceptionNo longer available

Desfiles: Segundo dia

Por: Carol Carvalho
 
 

O segundo dia de SPFW aconteceu com grandes marcas, estilo nautico, histórias contadas, moda praia e roupa de festa, confira aqui.

ADRIANA DEGREAS

O perfume retrô carioca de Adriana Degreas e sua assinatura beachwear delux abriram o segundo dia de desfiles da edição verão SPFW. Inspirada nas referências dos anos 50 a estilista apresentou recortes ousados, hot pants e tecidos luxuosos, mostrando que sempre está mais preocupada com a elegância da moda praia do que com a marquinha do biquíni.

A cartela de cores que destaca o rosa-claro e o nude mesclado ao preto, vermelho e prata aumenta mais ainda a elegância dos looks, finalizados por toucas com tecidos nobres que fecham o estilo Adriana de ser.

ACQUASTUDIO POR ESTHER BAUMAN

Debutando no SPFW Esther Bauman reconstruiu o Balneário luxuoso do sul da Europa em seus vestidos de festa mais que rebuscados e trabalhados. Influenciada também por Coco Chanel, a estilista mesclou perolas à organza, tule, gaze e zibeilne, tudo no navy branco e marinho, para uma passarela com texturas, luxo e qualidade, mostrando que o vestido de festa pode ser luxuoso e muito trabalhado, mas comercial, além de sua super sacada nas assimetrias e no pequeno toque de alfaiataria das golas.

RONALDO FRAGA

Pode ser que para alguns expectadores isso ainda não esteja muito claro, mesmo depois de anos e anos passados, mas Ronaldo Fraga é sim um contador de histórias e faz das roupas um elemento para nos mostrar como a vida pode ser emocionante, colaborativa, artística e sim, fashion. Desta vez a sua escolha foi o amor nacional, o Futebol. A passarela se transformou em um campo de várzea e os looks passaram a ser a desconstrução dos elementos que constituíram a era romântica do futebol de 30, 40 e 50, além é claro da influência mais que latente do pai do estilista, que foi goleiro neste período.

Todas as peças apresentaram elementos literais do tema, com estampas de brasões e listras dos uniformes, desconstrução dos hexágonos das bolas em saias e tops, modelagens com características dos looks masculinos da época, como os tão conhecidos shorts dos jogadores e tecidos rústicos, como o linho, a lá futebol de várzea.

Para completar, o estilista ainda apresentou um bloco final com crochês, cadarços e fluorecentes que finalizaram a sua história futebolística da melhor forma Ronaldo Fraga de ser. Vamos abrir os olhos para o poder da moda e fazer a nossa história acontecer!

FORUM

Esta já e a terceira coleção de Marta Ciribelli na marca e desta vez o DNA que ela já vem trabalhando se concretizou mesmo, uma mulher sexi chic, com muitas estampas e alguns volumes, mas sempre com o corpo a mostra e muita bossa.

A coleção da Forum também bebeu nas águas do navy e dos anos 20 e 50, com grande destaque para os vestidos – peça chave – com volume nas saias e recortes bem ousados nas contas. A marca também trouxe a passarela tecidos mais estruturados, como rendas, bordados, nervurados e neoprenes para evidenciar mais ainda o corpo da sua mulher sensual.

O universo náutico se evidenciou muito nas estampas e na cartela de cores, além é claro dos acessórios de corda e dos detalhes dos pelos lenços.

ELLUS

A índia foi não só a inspiração da marca, como também a sua fonte de mão de obra. Com uma coleção justa ao corpo e reverenciada o jeans, a Ellus destacou suas modelos, sua característica comercial, seu jeans espelhado e suas jaquetas cropped, que proporcionaram looks com camadas interessantes.

Além da índia, a inspiração foram as viagens de moto, por isso a presença de muitas fivelas, couro, zíperes aparentes e modelagem bem justa ao corpo, que já é uma assinatura da grife e do seu público.


 

Veja Também