Fashion Stamp - Moda para os jovens
   SlidingYoutubeGallery Exception:
Expected response code 200, got 410 GDataNoLongerAvailableExceptionNo longer available

Desfiles: Último dia

Por: Redação
 
 

E chegamos no último dia da maratona de moda…

UMA RAQUEL DAVIDOWICZ

Uma das partes fundamentais do desenvolvimento da coleção do estilista é o tema, este pode vir de qualquer lugar, uma viagem, um filme, uma música… ou no caso de Raquel Davidowicz, de uma artista,  o que fez de sua coleção muito mais especial pela história e todo processo.

Raquel precisou da autorização de Alessandra Clark e de muita esperança para colocar uma coleção minimalista e muito neoconcreta a lá Lygia Clark na passarela, conquistando não só a família da artista, como toda a sala de desfile.

Raquel desenvolveu sua coleção  sem se prender a uma silhueta, com camadas, sobreposições e leveza, concedendo as suas peças o espaço que Lygia Clark propunha em suas criações. Além disso, trouxe também os looks preto e branco e os bichos da artista inspiração, que estavam nas cabeças das modelos.

TÊCA POR HELO ROCHA

Inspirada em delicadezas chinesas e artesanato, Helo Rocha apresentou um desfile maduro, de muito bom gosto, leve e emocionante, fazendo algumas pessoas da pleteia derramarem lágrimas ao somar a beleza de sua coleção a suavidade da voz de Roberta Sá.

As estampas, grande chave da coleção, são características da terra de origem da estilista, sendo construídas com agulhas e ponto Richilieu, combinando pontos que formaram desenhos de arabescos e flores.

O destaque das peças, são os longos fluidos com transparências e sensualidade típicas do verão.

R.ROSNER

Descrita pelo próprio estilista, a coleção é melancólica, afinal representa através de seus vestidos para princesas, a desconstrução do mito amoroso.

Essas princesas de Rosner, tais como Cinderela e Branca de Neve, são revestidas na vida real através de bordados vazados, silhuetas, proporções e looks bem individualizados, refletindo cada princesa do imaginário do estilista.

LINO VILLAVENTURA

A cada desfile que terminamos de assistir nos voltados para o computador e descrevemos aqui a inspiração para a coleção que entrou na passarela, a intenção do estilista, os materiais que ele usou e o impacto que causou, mas talvez isso seja um pouco difícil de se fazer quando se trata de Lino Villaventura e provavelmente por isso ele foi o escalado para fechar a longa semana de moda do SPFW.

Suas roupas sempre são um mistério com um pouco de drama, mas tem como principal característica o DNA de moda que poucos estilistas conseguem ter e por isso, o desfile de Lino é sim um reflexo do que se passa dentro dele e de suas referências, trazendo a passarela roupas riquíssimas, bordados, plissados, estampas e tecidos nobres, tudo com luxo e peso que só um desfile de Lino pode ter.

 


 

Veja Também